Vacina contra a gripe: Devo levar meu filho em meio a crise do coronavírus?

Após as medidas de contenção da doença, o fechamento de comércios em geral, a nova ação contra o impacto do coronavírus foi a antecipação da vacina contra gripe.

O intuito é fazer com que os grupos de risco possam estar menos suscetíveis e mais fortes, sem o risco de serem infectados por outra doença no processo de controle da pandemia, além de não sobrecarregar o sistema de saúde.

Os grupos de risco incluem idosos, crianças até 6 anos, gestantes e puérperas. Porém são grupos diferentes e que não vem se misturar durante o processo de vacinação, portanto algumas medida foram tomadas.

vacina em crianças na crise do coronavírus no vipzinho

Os idosos serão os primeiros a receber a vacina, com possível separação daqueles com problemas respiratórios, que estariam mais propensos a doença. Além disso os governos locais foram aconselhados a ampliar os locais de atendimento, realizando a campanha em ambientes mais abertos e fora das unidades de saúde.

vacina em crianças na crise do coronavírus no vipzinho

Ainda antes das crianças, os profissionais da saúde, professores e pacientes com doenças crônicas, como asma, hipertensão ou diabetes. Somente no dia 9 de maio é que sera a vez de crianças de 6 meses a menores de 6 anos, pessoas entre 55 e 60 anos incompletos, gestantes, puérperas e indígenas.

Apesar da crise do coronavírus o indicado é que se tome a vacina, e evite a contaminação por outros agentes externos. Verifique os locais de vacinação em seu cidade.

 

Anúncio:
Tendall Grill - Rudge Ramos