Escola cria projeto para alertar crianças sobre cyberbullying e cidadania digital

 Escola cria projeto para alertar crianças sobre cyberbullying e cidadania digital

Conforme o tempo foi avançando na quarentena, foi possível perceber que a influência dos eletrônicos e o contato diário com a internet aumentou de maneira alarmante entre as crianças. Apesar de ser uma tendência mundial, esse fator deve ser observado com cautela, pois sabemos que as crianças ainda não possuem completamente o discernimento necessário para impedir certos ataques cibernéticos, não só o chamado cyberbullying, mas também investidas de hackers e bandidos a procura de dados.

Pensando nesse acesso diário e como forma de educar, alertar e proteger as crianças, a Escola Aprendiz (Rua Carlos Magno, 58 – Vila Gilda, Santo André), criou um projeto especial e interdisciplinar. A ação tem se estendido ao longo deste semestre, sendo trabalhado através dos professores, com atividades e trabalhos, incluindo pesquisa e muito diálogo. 

escola aprendiz falando sobre cyberbullying com os alunos no vipzinho

Na semana passada, a escola convidou alguns especialistas e professores, para falar com os pequenos e tratar sobre temas essenciais na vida on-line atual, o cyberbullying, citado anteriormente, e a cidadania digital. Além dos convidados, a conversa foi moderada e acompanhada pela Pedagoga e Psicopedagoga, Professora Regiane Neves, e a mantenedora, Viviane Bonvicini. 

Quem iniciou o papo com os alunos foi a Advogada Criminal Doutora Bárbara, trazendo um pouco sobre o que é ser cidadão, nossos direitos e deveres, a participação em sociedade, e como isso se aplica nas regras do meio digital. Foram trabalhados os conceitos de respeito e educação básicos, também nas redes. A questão mais abordada, pelas próprias crianças, que interagiam a todo o momento, era sobre os motivos de se ter coragem para falar coisas ruins na internet.

Anúncio:
Banner da Prefeitura de Santo André

escola aprendiz falando sobre cyberbullying com os alunos no vipzinho

Após, Débora Noemi, Diretora de Tecnologia Educacional, e a professora Ale Balotin, Especialista em Gestão e Professora de Língua Portuguesa, expuseram vídeos e trabalharam o tema do cyberbullying, apresentando os cuidados que se deve ter ao tratar com outras pessoas na internet, resgatando os conceitos de respeito e empatia.

Também foi debatido com as crianças sobre segurança, expondo os cuidados com as informações e dados que se colocam on-line. A atenção com o contato de terceiros, que podem ser perfis fake, como são são chamados. Além de histórias reais que aconteceram em todo o mundo, como dos desafios feitos com crianças, também foi abordado pelos próprios pequenos sobre fake news, golpes na internet e histórias ocorridas dentro de suas famílias. 

escola aprendiz falando sobre cyberbullying com os alunos no vipzinho

A troca interativa com as crianças chegou a uma conclusão importante na parte dos mesmos. A internet é muito positiva e traz uma série de benefícios, tanto para as pessoas individualmente, mas também para o mundo todo como coletivo. Porém, para viver bem dentro desse mundo tecnológico, é necessário atenção e cuidado com o outro e para com os outros.

A Escola Aprendiz sempre se esforça para garantir que os pequenos estejam bem acolhidos e confortáveis, abrindo espaço livre de fala e questionamento, trabalhando seu desenvolvimento de forma conjunta com pais e familiares, além da preocupação em elaborar propostas desafiadoras que estimulem o interesse e a criatividade.