Como explicar a Páscoa para as crianças? Confira nossas dicas!

 Como explicar a Páscoa para as crianças? Confira nossas dicas!

Como é que se explica a Páscoa para as crianças? Parece complicado, mas deve ser um processo natural. Tal como o Natal, a Páscoa é um feriado cristão.

Obviamente que parece mais fácil explicar o Natal: celebra-se o nascimento do Menino Jesus, os presentes aparecem dos 3 Reis que seguiram a estrela para conhecer o Menino. Celebra-se o amor. E, inicialmente, é o suficiente. Com o crescimento e maior entendimento da vida, torna-se mais fácil acrescentar informação de valor a esta história.

Agora a Páscoa… Como se explica a ressurreição de Cristo? Como se explica a morte de “Menino” Jesus?  E, sendo filho de Deus, como deixa Deus morrer o seu filho? Onde entra o Coelho?

Anúncio:
Banner da Prefeitura de Santo André

Tudo isto é muito complicado na cabeça de uma criança. Tal como uma história, aqui devemos ir por partes. Não vale a pena explicar tudo de uma vez. Uma criança muito pequena não consegue entender o motivo que Cristo foi crucificado. Vamos dar algumas dicas:

Para explicar a morte de Cristo, trate como se fosse uma história infantil. Não é preciso entrar em detalhes. Cristo era muito bom e ajudou muita gente. Na sua época conseguiu mudar muita coisa, e por isso apareceram alguns inimigos, que acabaram por pendurá-lo na Cruz.

Logo de seguida, pode passar à parte em que Cristo ressuscitou. E foram apenas três dias depois. É isso que celebramos, a ressurreição de Cristo.

Aqui chegamos aos ovos da Páscoa: os ovos representam o renascimento. Inicialmente eram pintados à mão com cores vivas e motivos florais, para representar a Primavera. Ah, porque a Páscoa celebra-se no solstício de Primavera! O que nos leva ao Coelho da Páscoa: que animal poderia representar melhor a fertilidade e a primavera?

Vamos ver um vídeo que pode mostrar aos seus filhos. Quem poderá explicar melhor a Páscoa às crianças, do que as próprias crianças?

E lembre-se, o mais importante a explicar não é a morte e a ressurreição de Cristo, mas sim aquilo que todos aprendemos com isso.