Alergias alimentares: Escola dá dicas para aproveitar o período em casa e garantir melhor inclusão no retorno escolar

 Alergias alimentares: Escola dá dicas para aproveitar o período em casa e garantir melhor inclusão no retorno escolar

No momento as crianças estão em casa, pois as escolas estão fechadas. Porém, é preciso considerar que muitas ainda não iniciaram sua vida escolar, ou por sua idade, ou por questões adversas. Uma das mais comuns e que deixam as crianças afastadas de fazer amizades e aproveitar normalmente essa fase, são as alergias alimentares, ela pode acontecer por diversos motivos e podem se agravar ou abrandar com o passar dos anos.

Como as crianças acabam pegando comida dos amigos, repartindo e brincando em todos os momentos, qualquer contato com alimentos nocivos, pode ser extremamente perigoso, ainda mais se ela não tiver a plena consciência destes problemas. Por conta disso, é importante que ao iniciar em uma escola, a mesma seja preparada para receber e incluir socialmente as crianças, de forma segura.

alergias alimentares na infância com vipzinho

Levando em consideração o período em casa, de acordo com a Escola Aprendiz (Rua Carlos Magno, 58 – Vila Gilda, Santo André), que atua com a inclusão diariamente nos mais diversos campos, com ênfase também na alimentação, é importante que os pais aproveitem esse momento com os pequenos, para repassar informações e ensinar adequadamente, reforçando os cuidados no dia a dia, facilitando o processo de inicio ou retorno as aulas.

A escola complementa dizendo que há ações importantes que já fazem parte do processo da instituição, que são funções da mesma para garantir que os alunos sejam sempre bem recebidos. Como, por exemplo, pegar informações sobre as alergias alimentares durante a matrícula, avisar professores e funcionários com relação a esse ponto e ficar atento ao compartilhamento de produtos entre as crianças.

alergias alimentares na infância com vipzinho

Durante o período em casa é possível trabalhar algumas situações, permitindo que ao retornar para a escola a criança tenha mais liberdade, interagindo com mais tranquilidade e segurança. Dentre as ações, a conversa franca sobre a alergia é essencial. Também há como recriar situações brincando de escolinha, por exemplo, antecipando momentos em que as crianças devem agir de forma adequada, mas em tom de brincadeira.

Ensinar as crianças a como agir em caso os sintomas de alergia apareçam também é crucial. Avisar os professores, pedir por medicações ou sinalizar de alguma forma o que está sentindo. Inclusive conversar com os pequenos sobre o que são os sintomas e ensinar a diferenciar as sensações, para que eles tenham menos alarmes falsos.

alergias alimentares na infância com vipzinho

No geral, para não haver a exclusão durante a rotina escolar, é importante que toda a comunidade, ou seja, pais e filhos do colégio estejam envolvidos. Se um amiguinho vai fazer aniversário, nada mais justo avisar o dia da comemoração, por exemplo, para que em tempo, os pais possam providenciar um bolo a parte para o seu filho, evitando que ele fique deslocado. Essa situação é muito comum para alergias ao leite.

Participar abertamente e livremente de eventos sociais da escola, com os amigos e se sentir incluso, tem um efeito importantíssimo no desenvolvimento das habilidades de socialização dos pequenos. Essas medidas auxiliam na autoconfiança, autoestima e segurança física e psicológica das crianças, garantindo um crescimento muito mais saudável.

alergias alimentares na infância com vipzinho

Anúncio:
Tendall Grill - Rudge Ramos